segunda-feira, 21 de setembro de 2009

«Agora é um Ultra-Mar que ultrapassa...
... Os limites... do êxtase...
O sal, o som, o gemido, o sabor
O gosto do inocente, a loucura do demente...
... Que sente...
... E pensa... Palavras inocentes de pureza infernal
... Que ecoam pelas entranhas...
... Da Pátria-Mar...»
André Martins, aqui